1

FESTIVAL INTERNACIONAL LATINO AMERICANO DE TEATRO DA BAHIA-FILTEBAHIA

OCO TEATRO LABORATÓRIO© 2019

28 DE AGOSTO

LABORATÓRIO-OFICINA: EXPERIMENTANDO ESTRATÉGIAS

COM O TEATRO DE ANIMAÇÃO

Ministrante: Sonia Rangel

Local: Teatro Martim Gonçalves.

Horário: 14:00 às 18:00

Proposta do Laboratório-Oficina

Acessar criativamente um universo poético a partir da relação corpo-voz-movimento com objetos e materiais para criação de narrativas individuais e grupais explorando diálogos entre atuantes, personagens-máscara e personagens-objeto.

Sonia Rangel

Artista visual e cênica, atuações como poeta, artista plástica, atriz, encenadora, cenógrafa, figurinista e como Professor Associado na UFBA. De 1964 a 1968 foi aluna da Escola Nacional de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, curso de Arte Decorativa. Em 1970 passa a residir em Salvador, em 1971, transfere-se da UFRJ para a Universidade Federal da Bahia. A produção como artista profissional (em artes visuais e em artes cênicas) inicia-se em Salvador com a primeira exposição individual (1973) Instituto Cultural Brasil Alemanha; nas Artes Cênicas: atriz, cenógrafa e figurinista do espetáculo Abraão e Isaque (1973) direção de Carlos Petrovich, Capela do Solar do Unhão. Graduada em Licenciatura em Desenho e Plástica (1974) pela UFBA. Leciona na Escola de Belas Artes e na Escola de Teatro da UFBA desde 1980. Mestre em Artes Visuais (1995) e Doutora em Artes Cênicas (2002) pela UFBA. Participou de exposições nacionais e internacionais e de salões nacionais, artista convidada na I Bienal Latino-americana de São Paulo (1978). Artista plástica premiada em Gravura, Pintura e Instalação. Artista Cênica, duas vezes premiada como atriz, ganhou Prêmio Especial do Júri (2008), no 22º. Festival de Teatro Universitário de Blumenau, como diretora e orientadora com o grupo Os Imaginários, pela pesquisa em Teatro de Animação, espetáculo Fragmentos, adaptação de texto de Samuel Beckett. Espetáculo também premiado nas categorias Profissional Revelação e Iluminação no IV Festival Nacional Ipitanga de Teatro em 2009, no Cine Teatro de Lauro de Freitas, Bahia. Com o mesmo grupo e novo espetáculo, Protocolo Lunar, recebe o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz categoria circulação 2012, conferido pela Fundação Nacional de Artes. Em 2014 participa como artista visual convidada da Terceira Bienal da Bahia, exposição Museu Imaginário do Nordeste. É membro da ABRACE, Associação Brasileira de Pesquisadores em Artes Cênicas, com mais de sessenta orientações concluídas, sendo, dentre essas, vinte mestres e sete doutores. Publicou vários artigos e cinco livros pela editora Solisluna, www.solislunadesign.com.br, sendo os mais recentes, em 2015, Trajeto Criativo e Protocolo Lunar. Interagindo com a poesia, as artes cênicas e as artes visuais, a investigação atual se desdobra em projetos artísticos decorrentes da pesquisa sobre Imaginário e Processos de Criação. Pesquisadora vinculada no diretório de grupos do CNPQ ao GIPE-CIT: Grupo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Contemporaneidade, Imaginário e Teatralidade; ao DRAMATIS: Mídias, Teorias, Crítica e Criação; e ao grupo PÉ NA CENA: Poéticas de Atuação e Encenação.

31 DE AGOSTO

LABORATÓRIO-OFICINA: INVESTIGANDO OS TREINAMENTOS

DO ATOR NO PERCURSO ARTÍSTICO

DE GROTOWSKI.

Ministrante: Lidia Olinto

Local: Teatro Martim Gonçalves.

Horário: 14:00 às 18:00

Proposta do Laboratório-Oficina:

O encontro promoverá experiências inspiradas nas diversas práticas de treinamento desenvolvidas pelo Teatro Laboratório, grupo polonês liderado por Jerzy Grotowski de 1959 a 1984, e pelo Workcenter of Jerzy Grotowski and Thomas Richards, centro de pesquisa fundado por Grotowski nos anos oitenta. Tratam-se de exercícios adaptados a partir das experiências vivenciadas pela palestrante com ex-parceiros de Grotowski, com o objetivo de trabalhar os seguintes elementos: 'contato', 'impulso', 'ação como reação' e a relação estrutura-espontaneidade.

 

Lídia Olinto.

Possui graduação em Artes Cênicas pela UNIRIO, com habilitação em Teoria do Teatro. Fez mestrado e doutorado em Artes da Cena pela UNICAMP sob orientação do Prof. Dr. Matteo Bonfitto e co-orientação da Prof.ª Dr.ª Tatiana Motta Lima. No doutorado, fez estágio de pesquisa (bolsa sanduíche) no Instituto Grotowski (Wroclaw, Polônia). Também é editora associada da revista ILINX (LUME-UNICAMP) e da PETER LANG International Academic Publishers. Autora de artigos e livros na área de Artes Cênicas. Desde 2000, atua profissionalmente na área de Artes Cênicas, exercendo funções variadas: atriz/performer, assessora teórica (pesquisa de linguagem e dramatúrgica), diretora, produtora e dramaturgista em processos colaborativos. Em sua formação teatral, estudou com: Gustavo Gasparani e Marcelo Vale (Cia. Dos Atores), Ivan Sugaraha e Cristina Flores (Cia. Os Dezequilibrados), Briget Pannet (Royal Academy of Dramatic Arts de Londres), Benes Markes (Living Theater) e Mietek Janowski, Andrzej Paluchiewicz, Thomas Richards e Mario Biagini, ex-parceiros de Jerzy Grotowski, dentre outros mestres brasileiros.

​​​​

28

e

31

AGOSTO
LABORATÓRIOS

FESTIVAL INTERNACIONAL LATINO AMERICANO DE TEATRO DA BAHIA-FILTEBAHIA

OCO TEATRO LABORATÓRIO © 2019