1

FESTIVAL INTERNACIONAL LATINO AMERICANO DE TEATRO DA BAHIA-FILTEBAHIA

OCO TEATRO LABORATÓRIO© 2019

DESMONTANDO CASSANDRA
MOSTRA OCO TEATRO LABORATÓRIO

25 26

 

set

 QUARTA E QUINTA
sympla-logo-1.png

Grupos: CIA ESTUPOR DE TEATRO e OCO TEATRO LABORATÓRIO

Salvador. Bahia

Horário:  19h

Local: Teatro Gregório de Matos

Classificação: 16 anos

Duração. 90 minutos.

SINOPSE

O espetáculo parte da mitologia grega para problematizar a deslegitimação do feminino, suas causas e reivindicações. A peça “Desmontando Cassandra” é resultado do Projeto de Pesquisa, Bolsa PQ1B/CNPq, da atriz, dramaturga e pesquisadora Dinah Pereira (Antonia Pereira), em um trabalho de adaptação da novela de Christa Wolf sobre a famosa personagem da mitologia grega, que ousou dizer não ao Deus Apolo. O espetáculo é uma realização da Cia. Estupor de Teatro e Oco Teatro Laboratório. No mito original, Apolo concede o dom da profecia à Cassandra, em troca de sua virgindade. Ela aceita num primeiro tempo, para logo depois se recusar, conduta que desencadeará a fúria do Deus Grego. Cassandra é, então, amaldiçoada: preservará o dom da profecia, mas de uma profecia inútil, pois que ninguém acreditará em suas predições. De que valem as palavras sem a credibilidade que lhes conferem força e legitimidade para mudar o mundo? A peça fecha a trilogia Identidade e Gênero, iniciada em 2015 e atualiza o mito de Cassandra, a partir de três personagens que, ao lerem o livro de Christa Wolf, desconstroem a sua história e relembram os acontecimentos que levaram à ruína de Troia. Alternando entre quem interpreta Cassandra e quem representa os outros personagens, as três atrizes em cena, Dinah Pereira, Bárbara Pontes e Milena Pitombo, mostram o que Cassandra sucumbiu por ser mulher, relacionando sua tragédia com os tempos atuais. A peça conta com trilha sonora de Laila Rosa e Ellen Carvalho na Execução; há, ainda, inserções de canções de artistas consagradas como Nina Simone, Beyoncé, Elza Soares, entre outras. O objetivo é promover o debate sobre os temas retratados na história como o lugar do feminino hoje e o papel dos homens nesse processo.

 

FICHA TÉCNICA

Direção: Luis Alonso;

Dramaturgia e Dramaturgismo: Dinah Pereira (Adaptação da Novela de Christa Wolf);

Elenco: Dinah Pereira, Barbara Pontes e Milena Pitombo;

Direção Musical: Laila Rosa;

Preparação Corporal: Joice Aglae Brondani;

Execução Musical: Laila Rosa, Ellen Carvalho e Grupo Feminária Musical;

Cenografia. Luis Alonso.

Realização de Cenário. Yoshi Aguiar.

Designer Visual e Iluminador: Yoshi Aguiar;

Figurino: Rino Carvalho;

Costureira: Angélica Paixão;

Produção executiva:  Elenco;

Assistente de Produção: Fabíola;

Fotos: Anderson Rodrigues

Assessoria de Comunicação: Dinah Pereira e Caio Cruz

FESTIVAL INTERNACIONAL LATINO AMERICANO DE TEATRO DA BAHIA-FILTEBAHIA

OCO TEATRO LABORATÓRIO © 2019